Northstar com boas surpresas!

novembro 22, 2012



Depois de ter noticiado a estreia das LML Star emplacadas no Brasil e participado de sua avaliação nos jornais O Globo e Extra, só me restava conhecer a empresa que está fazendo isso tudo acontecer e tornando de certa maneira alguns sonhos realidade. A curitibana Northstar Motors está investindo no mercado de scooters como poucos em nosso país, com uma ampla gama de produtos, dentre eles um que faz palpitar o coração deste scooterista do outro lado da rede. Na faxada da loja pude ter o gostinho de ver uma motoneta clássica na vitrine, sinal de boas notícias, pois imaginava que as Star estivessem esgotadas no momento.


Adentrei o saguão e me deparei com a variedade colorida da linha da Northstar, onde fui muito bem recebido pelo Rodrigo Ferreira, indicado pelo CEO da empresa. Passada a breve apresentação fui direto ao assunto e perguntei se havia chegado um novo lote de Star 150, dada a quantidade de exemplares expostos, em diferentes cores. As últimas 150 já foram vendidas, agora estamos trazendo as 200 - me informou o Rodrigo. Que eficiência em atender as minhas preces, pensei comigo mesmo, trouxeram a 200i muito antes do que eu imaginava, mas rapidamente fui esclarecido de que as 200 da Northstar são carburadas. Em defesa dessa opção ele argumentou que ela usa o mesmo carburador da Honda Biz, e é sempre bom ter itens no motor que sejam familiares à maioria dos mecânicos.


No prospecto da indiana LML Star 200 são 12 opções de cores em versão integral e mais duas bicolores, fora isso é possível como opcional também alterar a cor original do assento (preto, caramelo e branco). Não pude ver de perto as minhas pinturas favoritas, vermelho sólido e laranja, mas apreciei em detalhes uma Branco Roma/Laranja Toscana e dei algumas voltas no estacionamento com uma Marrom Verona. O torque em baixa, que já era interessante na motorização menor, ficou no ponto na 200, entregando seus 11,5 hp de forma alegre desde o início.


 

Fora o aumento da cilindrada do motor, a LML fez algumas alterações estéticas e adições de luzes no painel, este nitidamente inspirado no da nova PX italiana. Como na nossa velha conhecida Vespa PX200 nacional, ela passou a contar com a útil luz do Neutro (ponto morto) e uma intrigante "STOP", que pelo que me foi explicado indicaria o uso do freio - cheguei a pensar que haveria uma espécie de freio de mão disponível, como na Honda Lead, mas não é o caso. Das seis lâmpadas disponíveis ao redor do velocímetro pelo menos uma poderia ser indicativa da reserva, talvez desnecessária pelo fato da torneira contar com esse recurso.


No quesito perfumaria a LML alterou as lentes dos piscas e da lanterna traseira, mais ao gosto contemporâneo, e eliminou por completo a tampa plástica que recobre a terça parte mais baixa do estepe. No que é utilitário o banco tornou-se mais largo que seu antecessor, opção mais em prol do conforto do que do refinamento do design; talvez uma resposta ao estilo ousado adotado na nova PX. O para choques traseiro ganhou um olho de gato, embora o lugar para tal já existisse na 150. 

Nas imagens abaixo a de pintura metálica é 200 e a azul uma das derradeiras 150. A qualidade do acabamento de ambas é classificável como honesta, muito superior ao de suas conterrâneas Bajaj, mas um pouco abaixo da Motovespa do Brasil. A única crítica ficaria por conta da fiação elétrica parcialmente exposta no manicoto direito, efeito colateral da louvável adição do freio a disco.



Como potencial consumidor que sou, por fim questionei o Rodrigo sobre a manutenção das LML Star e a resposta foi no mínimo surpreendente. Fui convidado a conhecer o estoque de peças e de scooters da companhia num bairro próximo ao da loja e, o que vi, trouxe confiança. Diferentemente da maioria dos importadores do ramo que conheci, a Northstar possui um acervo de dúzias de itens de reposição de suas scooters, de lâmpadas a motores completos. Para a Star o que há estocado vai muto além do material de consumo como as pastilhas do freio a disco; encontrei por lá praticamente todas as partes metálicas da carroceria no prime (paralamas, portaluvas, tampas laterais etc), valendo citar kits completos para instalação de freio a disco que incluem até a coluna de direção. Excelente notícia para os usuários das PX200, pois muito do que não é motor é intercambiável com a Star.





O Rodrigo me passou uma estimativa de preços das peças realmente bastante boa para a média de nosso mercado. Fato que destoa um pouco do valor base de R$ 11.500,00 a vista pela motoneta Star 200, mas mostra que quem investir o seu dinheiro num veículo dessa marca terá o respaldo de uma empresa séria, que quer se perpetuar no negócio respeitando seus clientes. Só o tempo dirá se serei mais um dos felizes proprietários, pois para entrar uma LML na garagem deverá sair uma Vespa ou uma Lambretta, mas o que me atrai são justamente seus diferenciais sobre as veteranas: a confiabilidade de uma máquina 4T nova e um freio a disco para garantir a sobrevida no trânsito urbano de reações rápidas do século XXI.

[Imagens: Leonardo Dueñas]

Você também pode gostar

9 comentários

  1. Boas notícias, Léo. :-)
    Como dizes, tão ou mais importante do que importá-las, é haver stock de peças.
    Esse azul sólido da última foto julgo que não veio para Portugal, e parece ser bem bonito. Vêem-se algumas azuis por aqui, mas metalizadas, confesso que não gosto.
    Essa Golden é uma tentação, e uma cor recente, julgo que da EICMA 2011. Nunca vi nenhuma ao vivo.

    Abraço,
    Vasco

    ResponderExcluir
  2. Rodrigo Guimarães23 de nov de 2012 17:24:00

    Leo,
    só a título de comparação, as LML 200 tem, segundo o site da Northstar, 9,38 HP (11,5 kw), contra os 11 HP das PX200, que ainda ganham na potência.
    Que legal que o primeiro lote já esgotou, então o produto está encontrando seu nicho!
    Abraço,
    Rodrigo

    ResponderExcluir
  3. Rodrigo Guimarães25 de nov de 2012 17:57:00

    Na verdade a informação do site da Northstar não parece correta, pois pesquisando no google 9,38HP equivalem a 6,62kw, e 11,5kw equivalem a 14,96HP. Qual será que vale?

    ResponderExcluir
  4. Grande Vasco,

    Esse azul só vi lá na Northstar na última das Star 150 disponíveis, não constava em nenhuma das 200 que vi, acho que não faz parte da linha 200 importada mais recentemente pela empresa.

    Ter peças disponíveis faz toda a diferença ao se optar por comprar um veículo exótico ao mercado doméstico. O que justifica em alguma parte até o preço elevado, pois custeia o capital parado nas peças para uma pequena escala de veículos.

    Abraço,
    Leo

    ResponderExcluir
  5. Olá Rodrigo,

    A sua saudável curiosidade me fez ir pesquisar no catálogo que recebi do meu amigo Fernando ontem a noite, recém chegado da EICMA 2012. Nele consta para a Star 200 carburada a potência de 8,6 kW a 6250 RPM, o que dá até um pouquinho mais do que os 11,5 hp indicados no prospecto impresso da Northstar (tanto para hp métrico como para britânico).

    A tentação é grande de botar um bicho dessas na garagem. Não fosse o lugar de vagas super escassas aonde moro e os custos de licenciamento anual, já estaria negociando a minha.

    Abraço,
    Leo

    ResponderExcluir
  6. Leo fantástica sua reportagem sobre as Northstars, bacana, na próxima ida a CTB já vou me deparar com as 200i.
    Certamente temos que comprar alguns kits para as px200 principalmente o Kit do guidão redondo....espelhos em fim.
    Parabéns pelas infs.
    Abs
    Borba

    ResponderExcluir
  7. Meu presidente Fabio Borba,

    Os preços que o Rodrigo me passou são realmente muito bons e a variedade do estoque de peças surpreende. Vale a pena uma consulta.

    O modelo em questão não é a 200i (injetada), mas a carburada. A sensação que tive é a de que a tropicalização do sistema de injeção eletrônica inviabilizaria a importação da motoneta.

    Abraço,
    Leo

    ResponderExcluir
  8. Olá pessoal ! Então... achei tao bonita esta LML Star 200 que comprei uma! uma belezura ! Comprei aquela que estava exposta na feira de sao paulo em novembro... a verde/bege... uma delicia de andar! nunca tive uma motoneta... nem moto! mas sempre quis uma vespa por seu incrível e eterno design... (nada como uma esposa a dizer: vai lá e compra! pronto!rs...). Agora sigo a praticar e pegar o jeitão dela (que nao é nenhum esforço!). Só alegria...

    Joao Medeiros - São Paulo - SP - Brasil

    ResponderExcluir
  9. Bom dia... Estamos em 2017, qual a avaliação que se pode fazer da Northstar? A scooter é confiável, manutenção, uso, etc.

    Att


    Lincon Gomes

    ResponderExcluir

© 2010-2017 Leonardo Westphalen Dueñas